• Philo Care

Saúde mental: desafios da retomada


O mundo do esporte tem testemunhado com apreensão a crescente ocorrência de burnout, depressão e outras crises de saúde mental em atletas de elite, que a despeito de sua excelente forma física, não conseguem executar aquilo que seu corpo está apto a fazer.


Naomi Osaka, primeira tenista japonesa a alcançar o topo dos rankings, após brilhante vitória no Aberto da Austrália de 2019, declarou melancolicamente: “Esqueci de sorrir.” Mais tarde, em junho de 2021, desistiu de prosseguir em Roland Garros devido ao stress.

Simone Biles, encantou o mundo na olimpíada do Rio com 4 ouros e uma simpatia contagiante.


Na olimpíada seguinte, em Tóquio, cercada de expectativas, acaba desistindo de várias modalidades para as quais tinha grandes chances de medalha.

Um dia após o encerramento das olimpíadas, o mundo do ciclismo acorda estarrecido com a notícia da morte da neozelandesa Olivia Podmore, aos 24 anos, poucas horas após desabafar sobre as pressões que acometem os atletas de elite.

Os casos cada vez mais frequentes no esporte ilustram a importância do cuidado com a saúde mental em momentos de pressão e transição, que é exatamente o que está ocorrendo com todos nós nesse momento de reencontro com nossas rotinas em virtude da pandemia.


Pressões diversas, retomada do trabalho e escola presenciais, desejo de corresponder às expectativas da família e da sociedade, incertezas em relação ao dinheiro, emprego, filhos, pais, família, amigos, saúde, relacionamentos amorosos. Uma verdadeira olimpíada de desafios.

Com as empresas não é diferente. O desequilíbrio da saúde mental resulta em gastos elevados com tratamentos, turnover, absenteísmo e baixa produtividade. Ademais, a crescente conscientização da sociedade em relação às metas ESG pressiona as empresas a garantirem um ambiente de trabalho favorável ao bem-estar mental.


Como ajudar as pessoas a administrar sua saúde mental?


Estudos acadêmicos recentes têm utilizado a personalização e individualização do cuidado, que determina planos e metas em linha com os objetivos de cada pessoa.

Não se trata de aplicar uma tabela baseada na idade, gênero, ou qualquer recorte estatístico, mas sim entrevistar aquela pessoa e capturar um plano que se encaixe perfeitamente em suas expectativas pessoais.


Ao invés de aguardar vários meses para saber no retorno médico se o plano foi seguido, ou depender de perguntas respondidas manualmente, monitora-se a rotina da pessoa através de wearables, realizando até 1440 anotações por dia (uma por minuto).

Com informações de sono, passos, exercício, frequência cardíaca, stress, oximetria, peso, massa muscular, gordura corporal e metabolismo basal, capturados diariamente, é possível aferir se a evolução do quadro geral daquela pessoa está em linha com o plano, ou se está se desviando para um quadro de crise. Com isso, é possível realizar pequenos ajustes de rota preditivos, antes do quadro se agravar.


Não é ficção científica. É hoje, é agora. A Philo Care pode ajudar você e sua empresa a reduzir os impactos do stress, depressão e ansiedade. Vem pra Philo!



  1. Pfeffer, J., Williams, L. Mental health in the workplace: The coming revolution. (2020). McKinsey Quarterly, Article, Dec 08 2020.

  2. A., Alessi, et al. Enhancing patient experience through personalization of health services. (2015) Healthcare Management Forum. https://www.doi.org/10.1177/0840470415588656

  3. Goessl, V.C., et al. The effect of heart rate variability biofeedback training on stress and anxiety. Psychological medicine, 47 15, 2578-2586. https://doi.org/10.1017/S0033291717001003

  4. Hernando, David, et al. "Validation of the Apple Watch for Heart Rate Variability Measurements during Relax and Mental Stress in Healthy Subjects" Sensors 18, no. 8: 2619. https://doi.org/10.3390/s18082619

  5. Moshe, I., et al. Predicting Symptoms of Depression and Anxiety Using Smartphone and Wearable Data. Frontiers in psychiatry, 12, 625247. https://doi.org/10.3389/fpsyt.2021.625247



13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo